Empreendedores físicos e digitais não podem abrir mão das mídias sociais

A importância das midias sociais para os negóciosFicar em frente ao computador horas e horas afins, até pouco tempo mais parecia brincadeira de criança e adolescentes que não tinham o que fazer. Puro engano quem pensava assim, e hoje muitas empresas já sabem o valor que tem sua marca está nas mídias sociais e criaram departamento de marketing exclusivamente para estes fins.
Desta forma, ocupar as mídias sociais é uma obrigação das denominadas empresas físicas, imagine quem trabalha no empreendedorismo digital? Assim tanto empresas físicas quanto digitais se quiserem estar juntos de seus consumidores tem de estar nas mídias sociais: site, Fanpage, Likedin, Youtube, páginas de grupos, etc.

Multinacionais aderem as mídias sociais

Para se ter uma ideia do potencial das mídias sociais, basta lembrar que a muitas multinacionais já manjaram isto e investem forte no mundo online. Entre, elas está a Lego, uma multinacional dinamarquesa de brinquedos.
De acordo com matéria publicada na “Revista Exame” (18/08/2012), a Lego desenvolveu uma espécie de complexo de redes sociais, com nome fantasia de Lego Cuusoo. Na realidade era uma campanha arrojada de marketing digital que tinha como objetivo atrair clientes, ouvir e conhecer o que eles gostariam de ouvir opiniões sobre a empresa.
A Lego também criou sua “isca digital” bem criativa. Foi feito um concurso onde quem visitasse a página poderia participar. O criador deveria desenvolver um projeto de lançamento de brinquedo que seria postado na Fanpage da Lego. Quem conseguisse as 10 mil primeiras curtidas venceria o concurso.
No livro de Tara Hunt, “O poder das Redes Sociais”, ela demonstra como fator whuffie pode maximizar os negócios de uma empresa. A terminologia “Whuffie” citada pela autora é sinônimo de credibilidade entre os amigos. Ou seja, muito parecido com aquele amigo de bar que é o cara no círculo de amizades.
Neste livro, nas 288 páginas, Tara Hunt explica todas as estratégias para construir e aumentar seu fator whuffie no Facebook, Twitter e em outras redes de relacionamento. A autora revela como, atualmente, as redes sociais podem ter mais influência nas decisões dos clientes do que qualquer outra ferramenta de marketing físico e digital

A visão da academia sobre o poder das mídias

O mundo acadêmico brasileiro também vem aderindo ao valor das mídias no empreendedorismo. Em artigo escrito por Letícia Gomes Vieira, “Redes sociais mudam rotina de profissionais da comunicação” publicado no Jornal Brasileiro de Ciência da Comunicação (http://www.metodista.br), descreve sobre o assunto.

No artigo, Letícia escuta David Lemes, professor do departamento de computação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Para ele, como as mídias sociais transformaram o receptor em produtor e divulgador de informações, o mundo da comunicação pode o jornalismo se beneficiar disso, colocando o leitor ao seu lado.

David Lemes explica seu ponto de vista alegando que os leitores podem se tornarem uma espécie de ‘ombudsman coletivo’. Ou seja, ele fiscaliza, analisa e dialoga com a empresa. Assim, se for trabalhado da maneira correta, este leitor/seguidor pode ser muito benéfico para a empresa.

O que falam os expert no Brasil

Entre os empreendedores digitais no Brasil, Alex Vargas e Conrado Adolfo abordam as mídias sociais em livros, cursos e palestras. Alex Vargas no curso “Fórmula Negócios on-line” e Conrado no livro os 8 Ps do Marketing Digital.
O trabalho de Conrado é denso, e é o que pode ser definido como a Bíblia do marketing digital no Brasil. São 651 páginas, em sua 3º edição. O objetivo principal de Conrado é a metodologia que evoluiu dos 4Ps do Marketing para os 8 Os. Ela conduzirá no processo de criação, construção e operação de um site ou loja virtual de sucesso.

O livro está dividido em 2 partes. A primeira, é mais conceitual em na segunda entra os 8 Ps citados por Conrado, quatro deles são ligados a questão da otimização dos sites que passam, obrigatoriamente, pelas mídias sociais.
Estes são os 8 são Ps: 1) pesquisa, 2) planejamento, 3) produção, 4) publicação. 5) promoção, 6) propagação, 7) personalização e 8) precisão. O sucesso do projeto depende do cumprimento de cada um deste tópico que passam, obrigatoriamente, pelas mídias sociais.

Já no curso de Alex Vargas, no capítulo 8 é dedicado ao SEO (otimização do site) aborda as mídias e a importância da implantação dos diversos botões sociais no site. Nele, Alex alerta que algumas mídias prestam mais para determinados projetos, outros não. Entretanto, para trazer tráfego orgânico ou pago, se faz necessário a instalação de botões no site, seja para a Fanpage, Twitter, Flick, LinkedIn, Yutube. etc.

Desta forma, seja qual for o seu empreendimento, físico ou digital, o certo é que nos dias atuais não pode ficar fora das mídias sociais. Elas divulgam seus produtos e serviços de forma “viral”, promove a interação entre empresa e clientes e tem uma capacidade inquestionável de venda.

Gostou? Compartilhe!

wlisses

Jornalista, professor e empreendedor digital. Adoro pesquisar e compartilhar aquilo que aprendi. Assim, tanto aprendo, como estarei sempre ajudando a outras pessoas para que consigam também realizar os seus sonhos.

Website: http://wlissesguerra.com.br