Saiba como funcionam os mecanismos de buscas do Google que otimizam o seu site

google-485611_1280A vantagem de seu site está bem posicionado nos mecanismos de buscas do Google (SEO) é o maior número de tráfego de modo orgânico ( gratuito). O não orgânico é o pago através de anúncios. Nesta postagem mostro funciona o mecanismo de busca do Google até a escolha dos sites que devem ficar na primeira página.

SEO é uma sigla que significa Search Engine Optimization. Traduzindo isto para português são estratégias de Marketing Digital que visam o bom posicionamento dos sites nos mecanismos de busca. Entre eles estão o Google, Bing e Yahoo. Hoje o Google monopoliza as buscas com mais 90% dos acessos.

Googlebot, o robozinho de busca da Google

O google disponibiliza de um software (Googlebot), que muitos o chamam de robô. Ele  fica pulando de páginas em páginas analisando o conteúdo de cada um dos sites. A varredura deste robozinho é feita através de seguimento de links, tanto interno, quanto externo. Os links externos são aqueles que aparecem na página de abertura do seu site, os internos são os que ligam uma postagem a outra dentro do seu site. Os externos ligam seu site a outros.

Então, este robozinho copia as informações do seu site e manda para os computadores do Google onde ele fica armazenado.

Este conteúdo vai servir como uma espécie de grande enciclopédia para pesquisas dos usuários do Google. Assim, quando o internauta digita uma palavra-chave, o software faz uma varredura e, automaticamente, classifica e disponibilizam os sites que respondem a pergunta, de forma hierarquizada.

Como este mecanismo  acontece na prática

Como exemplo de palavra-chave , cito o caso de você está querendo comprar uma moto e não sabe qual seria a melhor escolha. Então, quando você digita “Qual a melhor moto para usar nas cidades”. Ou “Qual o modelo de moto mais econômica para as cidades”.

Neste momento, um programa especifico do Google procura em seus bancos de dados, quais são os conteúdos relevantes para responderem a pesquisa do internauta. Seria uma espécie de bibliotecário qualificado que sabe quais, entre os inúmeros livros da biblioteca oferecem respostas mais confiáveis, de maior credibilidade.

Agora, abro um parêntese. Deu para entender o porquê de se produzir conteúdo de qualidade? Pois bem, os conteúdos de qualidade, serão listados nas páginas de resultados.

Mas, a coisa não é tão simples assim. Afinal de contas, muitas vezes quando a pessoa que está pesquisando digita a palavra-chave, o Google aponta, por exemplo, mais de 1 milhão de resultados para esta palavra. É como se, no exemplo da biblioteca, o funcionário tivesse a sua disposição tal quantidade de livros.
Desta forma, para que o artigo de seu site seja “encontrado” pelo internauta, é necessário que ele esteja na primeira página do Google. Como se na biblioteca existissem milhares de prateleiras e seu site fosse um livro, neste caso precisaria estar na primeira prateleira.

Acontece que o funcionário do Google é um software. Sendo uma máquina, seu programa guia é números, ou seja, ele só entende de contas. Esta conta é através de um programa de pontuações em que o robozinho foi previamente programado.

Google ranqueia sites quem contem conteúdos relevantes

Assim, o que vai pesar no seu site, quanto a busca do Google, é exatamente trabalhar seu conteúdo levando em consideração os requisitos em que o robô foi programado para qualificar como positivo ou negativo. Estas pontuações são conhecidas como fatores.

Neste caso, software do Google vai somando os fatores positivos e negativos de cada site e ranqueando entre os milhões existentes. Aqueles que reúne o maior número de fatores vai ocupando as primeiras posições na sua imensa listagem. Este trabalho astronômico acontece em milésimo de segundos.

Mas, saber quais são estas “normas” do Google não é uma tarefa fácil também. O Google vem alterando a programação de seu robozinho em vista de tentativas de fraudes. São pessoas que trabalham com site que criam técnicas que tentem burlar o programa do Google.

Apesar das mudanças, tudo faz crer que existam alguns pontos conhecidos. Ou mais fixos. São estes que o webmaster (profissional on-line) vai tentar seguir. Até porque existem alguns fatores que são imutáveis porque caracterizam um conteúdo de boa qualidade.
O fato é que são dois fatores básicos: On page e Off page, No Onpage, o principal deles é o planejador de palavras-chaves.

Já Off page m é tudo que você pode fazer dentro do site para que ele fique relevante. Ou seja, prenda por mais tempo a pessoa que esteja visitando o seu site (bom conteúdo, boa apresentação, carregamento fácil.

Depois vem o SEO off page. São ações que você pode fazer no sentido de que seu site fique mais bem posicionado no Google: construção de links, link build (estratégia de fazer outro site link em para o seu). Estes links são importantes porque dão autoridade para o seu site.

Como os fundadores do Google eram acadêmicos, e na produção de artigos científicos tem uma coisa que pesa muito que é a citação do trabalho como referência. Assim, quando um site recebe links de outros, dá a entender que ele é referência no assunto em que comenta.

Além destes fatores, o Google leva em consideração também as mídias sociais. Assim, o site que tem seus artigos compartilhados, ou curtidos nas mídias sociais, dá a entender que ele seja de boa qualidade.

Gostou? Compartilhe!

wlisses

Jornalista, professor e empreendedor digital. Adoro pesquisar e compartilhar aquilo que aprendi. Assim, tanto aprendo, como estarei sempre ajudando a outras pessoas para que consigam também realizar os seus sonhos.

Website: http://wlissesguerra.com.br